domingo, 20 de fevereiro de 2011

Entrevistando : Jones V. Gonçalves


Olá pessoas!!! Estamos de volta com mais uma entrevista para o blog. E mais uma vez, o nosso entrevistado é um jovem talento nacional e  também um autor muito querido aqui no blog. Estou falando de Jones V. Gonçalves autor do livro D.E.I.S. que trata de uma equipe de policiais que trata de crimes de cunho sobrenatural.
Jones V. Gonçalves, nascido em Gravataí no ano de 1980, iniciou escrevendo textos postados em diversos fóruns da internet, depois convidado escreveu para a União do Vapor, revista digital criada por fãs do mundo de RPG Reinos de Ferro. Em 2009 passou a publicar seus contos no Blog O Nerd Escritor e no mesmo ano veio sua primeira publicação pela Editora Multifoco no livro “Pacto De Monstros”, em 2010 publicou novamente pela Multifoco na coletânea “Fiat Voluntas Tua II”. E durante a Bienal de São Paulo de 2010 lançou seu primeiro livro solo chamado “D.E.I.S. Departamento Especial de Investigação Sobrenatural.
Vamos conferir a entrevista e desde já agradecer ao Jones não só pela entrevista, mas pela atenção que sempre dá a mim e ao meu blog. Vamos conferir então:

Pri e Os Livros: Bom Jones, obrigada pela entrevista, fale como e quando você decidiu se tornar escritor?
Jones: Antes de mais nada agradeço pelo convite e pelo apoio que o Pri e os Livros tem me dado na divulgação dos meus trabalhos. Certo, eu jogo RPG desde 1992, sempre fui mestre e sempre tive facilidade em criar histórias, mas logo que casei tive de dar um tempo com o jogo, sabe responsabilidades de homem casado e pai de família, porém as idéias continuavam a pipocar na mente, eu tinha de alguma forma colocar elas pra fora, ai em 2002 um grande amigo meu, Marcio Baptista, me disse que estava escrevendo um livro, eu pensei, isso é possível pra nós, escrever um livro, aquilo me abriu este horizonte e desde então comecei a escrever.


Pri e Os Livros: Além de escritor, você exerce outra profissão?
Jones: Sim, eu sou garoto de programas, opa não ficou bem, ta pra quem já me conhece sabe que a piada é velha, mas e daí sempre arranca um sorriso de quem escuta ela. Ta bom, ta bom, eu faço programas, opa piorou, sou programador, e estudo desenvolvimento de Jogos Digitais.

Pri e Os Livros: E como concilia as duas coisas? É muito difícil?
Jones: Isso exige muito, não apenas trabalho, mas família também, ultimamente tenho escrito no ônibus, sim, pego meu celular e fico escrevendo, é uma viagem de uma hora e meia de ida e mais uma hora e meia de volta, então quando chego em casa fico com as crianças e a esposa, ai quando eles vão dormir eu vou pra frente do PC ajustar o que escrevi e escrever mais um pouco. Resultado tenho ido dormir as duas horas da manhã e acordado as seis e meia, mas acho que vale a pena, por que gosto do que faço.

Pri e Os Livros: Qual foi o livro que mais marcou a sua infância?
Jones: Na minha infância eu lia muito Monteiro Lobato, as aventuras do sitio do pica pau amarelo, e lembro até hoje de uma aventura em que a tia Anastácia era raptada pelo Minotauro.

Pri e Os Livros: Quando começou a gostar de ler e o que mais gostava? Jones: Minha paixão pela leitura veio logo que aprendi a ler, tenho vídeos de infância que mostram isso he he he, meus primos e irmão jogando bola na rua e eu enfurnado dentro de casa com um gibi na mão lendo. Naquela época eu era fanático pelo spiderman.


Pri e Os Livros: Como leitor, o que espera de um livro?
Jones: Espero que ele me surpreenda, me prenda e me cative. Espero poder esquecer do mundo a minha volta e me prender naquelas paginas e imaginar aquele novo mundo ao meu redor.

   Pri e Os Livros: E sua família como vê sua carreira de escritor? Eles apóiam?
   Jones: Meus pais apóiam, minha esposa não muito, mas são coisas da vida.

Pri e Os Livros: Quais são seus livros favoritos? Quais são suas principais influencias como escritor?
Jones: A trilogia do Senhor dos Anéis foi um marco na minha vida, li a primeira vez em 1995 alugada em uma locadora de livros que existia em Gravataí a extinta Vai e Volta, depois tenho como o livro de cabeceira o Miyamoto Musashi de Eiji Yoshikawa, são dois volumes imensos que retratam a vida do lendário samurai de uma forma romanceada, um livro repleto de aventura e de ensinamentos filosóficos. A trilogia do Vale do Vento Gélido do autor R.A.Salvatore que traz o Elfo Negro Drizzt D’Urden é uma obra prima para fãs de fantasia heróica, depois o grande Leonel Caldela, todos os livros dele me mostraram a evolução do escritor, este cara foi uma das minhas maiores influencias para tentar publicar, meu predileto é o Caçador de Apóstolos, pra mim o melhor livro do ano de 2010. Ainda na área de Fantasia A Batalha do Apocalipse do Eduardo Spohr me mostrou que uma idéia simples e muito bem executada podem fazer muito, este é outro autor exemplo a ser seguido. Agora no terror, meu primeiro contato foi com Stephen King, e tem um conto que eu gosto muito chamado “O Nevoeiro”, Edgard Alan Poe é outro grande mestre que eu gosto, H. P. Lovecraft e os mitos do Cthulhu, mas o livro mais inspirador que li dele e me deu muitas idéias foi Em Busca de Kadath, quem não leu, leia. E Andre Vianco, lendo este cara eu descobri que queria escrever terror, o primeiro livro que li Sementes no Gelo me fez ter esta perspectiva, então se escrevo terror hoje em dia devo a este cara. Acho que é isso, estas são minhas grandes influencias, e se um dia eu escrever ficção devo acrescentar Asimov e Douglas Adams a esta lista.

Pri e Os Livros: De onde surge a inspiração para os contos que escreve?

Jones: Olha só a Pri querendo desvendar meus segredos! Certo, alguns são sonhos que tenho e me trazem a idéia inicial, outros vêm de musicas, tem aqueles que surgem do nada enquanto estou fazendo algo, como quando estava pescando em uma noite escura com meu pai e me veio a idéia de uma estória. Não tem uma receita certa pra surgir a idéia, só sei que ela surge.

Pri e Os Livros: Conte-nos um pouco sobre como surgiu a idéia de escrever o livro D.E.I.S.?
Jones: Ah, faz tempo que a idéia surgiu, lá em 2008, eu acho, nesta época escrevia contos em fóruns e em uma e-zine chamada União do Vapor, quando vi meu primeiro conto na e-zine eu fiquei maluco, adorei a ideia de revista virtual e queria fazer uma, então pensei em um departamento da policia que existiria em vários estados e convidei a galera dos fóruns a escrever para a revista, eu escreveria sobre departamento no RS enquanto outros autores escreveriam sobre outros grupos. Resultado: ninguém se mexeu, ou quis participar, eu havia escrito os três primeiros contos, mas o primeiro número nunca saiu. Então engavetei o projeto, alguns tempo depois lancei os contos no Nerd Escritor e fiz a mesma proposta pro pessoal, e lá eles receberam muito bem, assim surgiram os deptos de Brasília pelas mãos do Vitor Vitali, gravem este nome, o cara é muito bom, o Depto de São Paulo do Felipe Ferraz e me orgulho em dizer que o D.E.I.S. cruzou a fronteira e foi pra Portugal pelas mãos do Atmard, o guri tem apenas 13 ou 14 anos e é um fenômeno. Ali vendo o resultado do projeto voltei a escrever sobre o D.E.I.S. RS, escrevendo os outros doze contos que compõe o primeiro livro.  

Pri e Os Livros: Você se inspirou em alguém ou algum personagem para criar os policiais que trabalham no D.E.I.S.?
Jones: Bom, o Daniel foi inspirado em um amigo das mesas de RPG chamado Daniel, um grande amigo. Francisco é o sobrenome do meu pai e alguns tios e também o nome do meu avô, foi uma homenagem a eles, porém o personagem é inspirado no Sherlock Holmes. O restante não lembro de me basear em ninguém.

Pri e Os Livros: Jones, nos conte como é o processo de criação de seus livros. Quanto tempo leva em média desde você ter uma idéia para um livro, até ela estar concretizada no papel?
Jones: Hum, ainda não tenho ao certo isso, por que veja com o D.E.I.S. de 2008 a 2010, já com o novo projeto ele é mais antigo que o D.E.I.S. levou mais tempo, então fica meio difícil pensar em prazos, ainda mais que já tive muitas idéias que estão anotadas e não foram escritas ainda.

Pri e Os Livros : Seus contos e livro tratam de temas sobrenaturais. Você acredita em coisas desse tipo?
Jones: Sendo sincero eu cheguei a estudar religiões pagãs, bruxaria e misticismo, acho que tudo esta no subconsciente, não descarto completamente a existência de alguns fenômenos inexplicáveis, mas até onde sei são apenas inexplicáveis e não sobrenaturais.

Pri e Os Livros: Onde você buscou informações sobre as criaturas sobrenaturais que trata no seu livro?
Jones: Na rede, em livros de mitologia, e quando falo em mitologia fui buscar no fundo, tipo mesopotâmica, persa, nórdica, celta, na bíblia, agora tenho pego uns bichinhos tupiniquins, não, nada de saci ou da cuca, aguardem e confiem, japonesa, chinesa e por ai vai.

Pri e Os Livros : Como é o trabalho que você desenvolve nas oficinas literárias?
Jones: Minhas oficinas no Sobre Livros são simples, apresento questões e técnicas que facilitam a hora de escrever, trago certas ferramentas nos artigos que ajudam aos autores iniciantes a se organizar melhor na hora de escrever. Por que escrever é um tanto quanto trabalhoso, e se você não se organizar pra fazer isso pode acabar se perdendo.

Pri e Os Livros: Assim como muitos autores nacionais novos, você utiliza as mídias sociais para divulgar seu trabalho. Como é a sua relação com os fãs? Como vê as parcerias com os blogs literários e o papel de formadores de opinião que eles possuem? Elas ajudam muito?
Jones:  Eu tenho fãs? He he he brincadeirinha, eu tento ser o mais atencioso o possível com as pessoas, sempre que posso respondo a todos os e-mails que me são enviados, respondo tweets, e convido as pessoas a participarem do grupo de MSN do Nerd Escritor que é um grupo no qual entro quase todos os dias pra bater papo com os amigos e conhecer o pessoal do blog, então acho que tenho uma boa relação com quem gosta do meu trabalho. Então quem quiser falar comigo manda um e-mail, um scrap ou um tweet que com certeza vou responder. Quanto as parcerias, eu gosto de fazer parceria com os blogs, isto trás beneficios aos dois lados, numa palestra que fui do Raphael Dracon aqui em POÁ (Porto Alegre), ele disse que hoje em dia para o autor nacional vale muito mais uma resenha em um blog literário do que uma matéria em algum jornal de grande circulação. Não sei se é certo por que nunca tive matéria em nenhum jornal, mas se ele diz, a explicação foi bem simples, quando alguém lê um jornal não necessariamente irá ler as resenhas literárias, já quem vai no blog esta indo lá exatamente para ler as resenhas, então não tem como achar ruim as parcerias com blogs.

Pri e Os Livros: Acha que existe algum tipo de preconceito em relação ao publico/editoras e escritores nacionais? Você acha que no futuro as pessoas vão valorizar mais a literatura nacional?
Jones:  Acho que isso já esta acontecendo, tantos autores novos aparecendo e mostrando que a literatura nacional vale a pena, mas ainda existe algum preconceito por parte do publico, uma vez ouvi algo assim:”Por que vou comprar um livro de um autor que nem conheço?” Minha reação foi me apresentar; “Prazer Jones, agora você me conhece!” Com um sorriso largo no rosto.

Pri e Os Livros : Como surgiu a idéia de criar o game do livro D.E.I.S.?
Jones: Essa idéia veio do meu professor e parceiro no projeto João Ricardo Bittencourt, ele leu o conto os cães da Sra. Adelaide e gostou tanto que me perguntou se eu estaria interessado em fazer o jogo. Aceitei de bate pronto!

Pri e Os Livros: Como é a participação em eventos de divulgação dos livros?
Jones:  É uma sensação ótima estar no meio do publico alvo, e ver o que as pessoas acham do meu trabalho, conversar com as pessoas, fazer novos amigos, quem não gosta. Dos eventos que nasceram grandes amizades, como com o meu editor Frodo Oliveira, Monica Sicuro que foi a editora do DEIS, os gêmeos Rafael e Tiago do Sobre Livros, a Laila Ribeiro, a Nanda do Viajem Literária, o Schulai, grande amigo e autor do Vale dos Anjos. E muitos, muitos outros. Temos de ter mais eventos literários, neste ultimo evento conheci pessoalmente o autor e editor Duda Falcão, tive o prazer de conversar melhor com o Luis Ehlers da Revista Fantástica e rever meus grandes amigos.

Pri e Os Livros: Jones se pudesse ser um personagem de algum livro, qual seria?
Jones: Eu gostaria de ser .................. Drizzt, é o personagem de que mais gosto na literatura fantástica.

Pri e Os Livros: Tem algum livro que você gostaria de ter escrito?
Jones: Dos já escritos por ai afora, gostaria de ter escrito O Guia do Mochileiro das Galáxias, mas não sei se tivesse sido eu a escrevê-lo se ele ficaria tão divertido assim, então é melhor deixar ele com o titio Douglas he he he he

 Pri e Os Livros: Está lendo algum livro no momento?Qual?
Jones: Estou lendo dois livros pra falar a verdade, um deles é o Herói de Mil Faces de Joseph Campbel e a Jornada do Escritor de Cristopher Vogler. São dois livros que recomendo a escritores independente de sua experiência na escrita, foram recomendados pelo Sporh e o pessoal do Mitografias em um podcast, ai fui atrás.

Pri e Os Livros: O seu livro já foi resenhado em vários blogs (vocês podem encontrar a resenha que fiz do D.E.I.S. aqui), você costuma acompanhar as resenhas? Como lida com as criticas?
Jones: Eu, depois que faço uma parceria com um blog ou mesmo quando o descubro, passo a acompanhá-lo no Google Reader, todas as resenhas do livro tem link no site do projeto, assim como as entrevistas e matérias, se acharem alguma que não está lá por favor me avisem que irei colocá-la lá. Eu prefiro ler criticas do que elogios, por que as criticas te mostram onde você deve melhorar em sua escrita, é claro desde que a critica seja construtiva e não contenha insultos a mim ou a obra.


   Pri e Os Livros: Você já está escrevendo outro livro? Tem algum projeto literário em mente? Se sim, conte um pouco sobre ele.
   Jones:  Bom, tenho alguns projetos rolando, um deles chamado o senhor dos mortos esta todo escrito, estou remando pra terminar a revisão de idéias, é uma fantasia heróica do tipo sword and sorcery, ainda não tem editora certa para lançamento. O segundo Livro do D.E.I.S. esta em produção, neste estou usando as criticas do pessoal a respeito do livro, tentando aprofundar cada vez mais na psique dos meus personagens e usar muito mais descrições, e sim, a maior critica a respeito do D.E.I.S. é que ele é muito curto, então preparem- se para um livro com mais de duzentas paginas. O terceiro projeto em que estou trabalhando é uma visão diferente de uma invasão zumbi, e se o mundo já é o resultado de uma invasão que aconteceu há muito tempo? E por fim o quarto projeto que estou fazendo uns rabiscos é um policial, uma idéia do meu amigo Rafael do Sobre Livros, ele me deu a idéia e disse trabalha em cima! Então estou rascunhando ele. 

Pri e Os Livros: Qual sua dica para quem pretende ser um escritor?
Jones: Leia muito, escreva muito, lembre-se escrever é exercício, você não vai começar hoje e ser um super-escritor, mas vai começar a fazer algo hoje, algo amanhã, e vai melhorando com o passar do tempo. Então se quer ser escritor escreva bastante.

  Pri e Os Livros: Deixe um recado uma mensagem para os leitores do blog e os seus leitores:
  Jones: Só agradeço de novo a oportunidade de divulgar o trabalho, venham ao site, visitem a gente, peguem uma degustação do livro, visitem minhas oficinas literárias no sobre livros, leiam cada vez mais, não querem ler o D.E.I.S. por ser contos ou ser terror então leiam o Vale dos Anjos, a Batalha do Apocalipse, O caçador de apóstolos, os livros do Vianco, os livros da Marta Argel, ou da Giulia Moon, leiam os tantos outros autores nacionais, façam a nossa literatura ter o lugar que merece. Abraços a todos!

Obrigada Jones, mais uma vez!!! Muito sucesso pra você em 2011 !!! E você? Quer conhecer um pouco mais do trabalho do Jones? Acesse:


E você também pode conferir outros contos do Jones clicando aqui. É isso aí pessoas, bjnhos , Pri

4 comentários:

  1. Uau, que entrevista legal Pris. É bom ver que a cada dia temos mais autores nacionais e que o público brasileiro de certa forma já está fazendo a sua parte e aceitando bem, temos tantos autores que já são sucessos por ai, que nem dá mais para contar ns dedos! hehehe :)

    Beijos,
    William,
    www.viciodecultura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. olá
    adorei seu blog e estou seguindo
    me segue de volta?
    www.amorimortall.blogspot.com
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Adorei a entrevista! E agora fiquei bem curiosa pra ler o livro dele, omg! :X

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olha, sou suspeita, pois gosto muito do Jones, mesmo não o conhecendo pessoalmente, pelo jeito que ele trata os fãs e blogueiros é muito incentivador, e gratificante.
    Estou lendo D.E.I.S, e me identificando muito, porque gosto do NCIS, CSI, etc, e me lembra muito.
    Adorei a entrevista Pri, mesmo longa (muito grande)não me cançou.
    Bjo do Mix Literário.

    ResponderExcluir